Notícias

07 de Maio de 2019

Fissura labiopalatal, deformidade comum que atinge um a cada 650 bebês

A cada 650 bebês brasileiros, um nasce com uma má formação congênita nos lábios e no céu da boca mais conhecida como lábio leporino e fenda palatina. Os dados são da Organização Mundial da Saúde e comprovam que o problema é uma realidade preocupante, pela desinformação dos pais. 

 

Crianças acompanhadas tardiamente têm dificuldades de inserção na escola, de relacionamento social. Preocupados com esta realidade, médicos e outros profissionais em saúde realizam de 9 a 11 de maio, em Lajeado (RS), o V Curso Teórico-prático de Fissura Labiopalatal. O evento tem o apoio da Smile Train, Fundef, Hospital Bruno Born e Clínica Dr. Dewes. Os dois últimos serão sede do curso. Confira programação no site www.cursofissuralabiopalatal.com.br

CursoFissuraLabiopalatal

9 a 11 de maio de 2019 - Lajeado

www.cursofissuralabiopalatal.com.br

A fissura labiopalatal ocorre entre a quarta e a 12ª semana de gestação, podendo ser identificada por meio de ultrassom (quando é do tipo labial). Se for palatina (no céu da boca), fica mais difícil e o diagnóstico é feito após o nascimento. Em ambos os casos, é fundamental os pais serem informados, ainda na maternidade, sobre quais medidas de cautela devem tomar com o bebê. 

 

É preciso saber que o problema pode ser corrigido, de acordo com o cirurgião Kleber Seabra, um dos organizadores do evento. Ele explica que o curso foi idealizado com o objetivo de proporcionar e compartilhar com os participantes o conhecimento e experiência adquiridos pela equipe da Fundef ao longo de mais de 25 anos e, com isso, orientar e estimular colegas de todos os níveis na abordagem e no manejo dos pacientes portadores de fissuras labiopalatais.

 

Fonte:

Assessoria de Imprensa - Jorge Javorski